26 de out de 2009

rumo a Manhattan


Manhattan é o centro da cidade de Nova Iorque, e junto com o restante da cidade, forma o segundo maior aglomerado de edifícios do planeta, superado apenas por Hong Kong, na China, e seguida por São Paulo, no Brasil. A ilha abriga os maiores arranha-céus da cidade, que também estão entre os maiores do mundo, tendo destaque para o Empire State Building, Bank of America Tower, Chrysler Building, entre muitos outros.


Conta com os dois maiores centros financeiros da cidade, a Lower Manhattan, ao sul da ilha, onde está localizado o coração financeiro do país, a Wall Street. E a Midtown Manhattan, onde estão localizados os maiores arranha-céus. É também um dos maiores centros de turismo do mundo, tendo como destaque a Times Square, Central Park, Empire State Building, a Quinta Avenida, além de muitos outros atrativos.

Possui a segunda via mais luxuosa do mundo, a Quinta Avenida, que abriga além de grandes empresas, diversas grifes internacionais. É um dos pontos turísticos mais renomados dos Estados Unidos.
Manhattan é um dos 62 condados do Estado americano de Nova Iorque, e um dos cinco distritos (boroughs) da cidade de Nova Iorque. A ilha possui uma área de 58 km², uma população de 1 537 195 habitantes, e uma densidade populacional de 25 849,9 hab/km² (censo de 2000).

O nome Manhattan deriva da palavra Manna-hata, segundo o diário de 1609 de Robert Juet, um oficial do barco Halve Maen (Meia Lua) de Henry Hudson. Um mapa de 1610 mostra o nome Manahata duas vezes, em ambos os lados oeste e leste do Rio Maurício (mais tarde nomeado Hudson River).
A palavra "Manhattan" foi traduzida como "ilha de muitas colinas" a partir do Linguagem Lenape.

Em 1524, os índios Lenape encontraram o florentino Giovanni da Verrazano, primeiro explorador europeu a passar pela Nova York Harbor. Apenas na viagem de Henry Hudson, um inglês que trabalhou para a Companhia Holandêsa East India (Indias Ocidentais), a área foi mapeada. Hudson chegou à Ilha de Manhattan e junto com os povos nativos que viviam lá em 1609, prosseguiu pelo rio que mais tarde iria ter o seu nome, o Hudson River, até o local da atual Albany.

A presença européia permanente na Nova Holanda começou em 1624 com a fundação de um comércio de peles na Governors Island. Em 1625 foi iniciada a construção de uma cidadela e do Forte Amsterdam na ilha de Manhattan, mais tarde chamada New Amsterdam (Nieuw Amsterdam).
A cidadela era usada como proteção para os europeus recém-chegados e a sua fundação em 1625 é reconhecida como a data de nascimento de Nova Iorque.
Segundo um documento de Pieter Janszoon Schagen - Peter Minuit adquiriu Manhattan em 1626 dos povos nativos em troca de bens comerciais no valor de sessenta florins que alguns dizem valer vinte-quatro dólares. Porém ao converte-los para a moeda atual a soma equivaleria a 1000 dólares (Cálculo do Instituto Internacional de História Social, Amsterdam).

Em 1647, Peter Stuyvesant foi apontado como o último holandês diretor-geral da colônia.New Amsterdam foi formalmente incorporada como cidade em 2 de fevereiro de 1653. Em 1664, foi conquistada pelos britânicos e New Amsterdam foi rebatizada de "Nova York", em honra ao Inglês Duque de York e Albany, o futuro rei James II. Stuyvesant e seu Conselho negociaram 24 artigos de transferência provisória com os britânicos, buscando garantir algumas liberdades para os holandeses, incluindo a liberdade de religião, sob domínio britânico.

Nenhum comentário: