22 de out de 2009

A língua que enrola a língua


Segundo a wikipedia:

O norreno ou norueguês antigo é o nome dado à língua que os colonizadores vikings falavam. Na Alta Idade Média ainda não havia uma diferença significativa entre as línguas faladas na Escandinávia, que eram naqueles tempos mutualmente inteligíveis.


O islandês é considerado a língua mais conservadora das línguas escandinavas e representa um caso único de continuidade lingüística. O isolamento geográfico, somado a altas taxas de alfabetização na ilha desde o século XIII contribuíram para a estabilidade do idioma. A variedade moderna do idioma reteve o sistema de casos original do nórdico antigo, herdado do Indo-europeu, e um vocabulário relativamente inalterado.

Há muitos séculos existe um movimento que zela pela "pureza" da língua e apresenta uma resistência aos empréstimos de palavras de outras línguas modernas. Quando um objeto novo é descoberto ou um novo conceito é criado, há um departamento na Universidade da Islândia em Reykjavík que se incumbe de criar um novo termo a partir do léxico já existente. Palavras como telefone, que em islandês é sími, uma antiga palavra islandesa para fio ou cabo; rádio: útvarp, computador: tölva e eletricidade: rafmagn (poder do âmbar) são exemplos desse movimento

O islandês moderno é o idioma mais conservador de todas as línguas escandinavas e pode-se datar seu início em 1540 com a tradução do Novo Testamento.
A língua normativa é uma continuação direta da língua dos antigos colonos, mostrando forte influência da língua do sudeste da Noruega; de fato, durante os primeiros 200 anos não havia diferenças marcantes entre o norueguês e o islandês. Os laços culturais entre as duas nações eram fortes até o século XIV, quando ocorreu a União de Kalmar entre Dinamarca, Noruega e Suécia, o que leva a separação entre Islândia e Noruega e os islandeses a traduzir a Bíblia e outras literaturas de cunho religioso para sua própria língua e os noruegueses a adotar o dinamarquês como língua oficial da Igreja.

O islandês é escrito utilizando-se o alfabeto romano, introduzido junto com o cristianismo por volta do ano 1000, acrescido de alguns símbolos próprios:ð (chamada eth, que é uma fricativa dental sonora [ð]), þ (thorn, que representa a fricativa dental surda [θ]) e æ (que representa o ditongo [ai]). O alfabeto islandês completo tem 32 letras. As vogais com acentos são consideradas letras separadas; assim, num dicionário austan vem antes de ábóti. O alfabeto completo é como segue:


A Á B D Ð E É F G H I Í J K L M N O Ó P R S T U Ú V X Y Ý Þ Æ Ö

O norreno era escrito até a cristianização utilizando-se o alfabeto rúnico, havendo daquela época algumas inscrições em pedras, túmulos e etc.

2 comentários:

Anônimo disse...

Lucia, adorei o seu blog. Virei fã das suas viagens inspiradoras. Conheco poucas ilhas, como Fernando de Noronha, Victoria ( Canada - BC ), Ilha Bela - SP( onde meus se conheceram tambem ), Isla de Mujeres ( Cancun - MX ) e Cuba ( Havana ). As minhas viagens sao como perolas que guardo comigo.
Bjs,
Paulo Singh ( paulosingh@hotmail.com )

Lucia disse...

Oi Paulo,
Essas são as pérolas mais preciosas...as guardamos no coração e as resgatamos naqueles momentos secretos e especiais quando viagens para dentro de nós nos mostram novos caminhos.
Bjs
Lucia